segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

#19:28

meu chinelo já não me serve,
azul, preto, o cinza.

nem quarenta e dois, nem um.
não existe numeração para um poder pisar,
me perco em ferro, madeira, pó.

não tenho preocupação de cabeça,
não faço por existir.

ontem eu existi, amanhã eu chorei.
a canção das flores se perdeu no meu presente,
e tudo que eu olhei, hoje está congelado, frio.

maçã apodrece em meu tato,
e tudo o que me sobra é sono.

3 comentários:

Luiz Gonzaga B. Jr. disse...

Difícil te comentar, cara.
Mas eu queria comentar. Você é dum abstrato... perturbador.

Mila disse...

Faz tempo que não apareço por aqui, mas tenho um motivo muito bom: REVISTA III
Estamos com esse projeto de revista online e muito felizes com todo o retorno que recebemos.
Por isso venho convidar você, BLOGUEIRO, que se interessa em ver seus textos publicados, que se junte a nós. Estamos aceitando textos, fotografias, imagens, tudo relacionado a arte e cultura.
Quem se interessar é só mandar o material no e-mail da revista (revistaiii_cultura@hotmail.com), este será avaliado e dentro das possibilidades será publicado.
Espero que participem.

Nos sigam no twitter: https://twitter.com/revistaiii
Curtam nossa pagina no facebook: http://www.facebook.com/RevistaIII
Blog: http://revistaiii.blogspot.com/

Test Papers disse...

TestKiller
CertKiller
Exam Questions
Test Papers
Exam Dumps

Eles