quarta-feira, 15 de julho de 2009

#152

Caro,
a saudade não mata, mas ela me consome.




vou forçar o sono,
alguém tenta durmir
ao meu lado.

ainda não perdi o respeito.

3 comentários:

Diego Janjão disse...

e como consome cara...

eu q o diga!

isso q eu qria q as pessoas entendessem,seu texto tão curto,mas muito melhor que imensos textos q há por ai...

e sobre meu post,os desenhos são meus mesmo!

a outra HQ q eh do meu amigo!

George Luis disse...

Caro,
conciso, curto, direto e sublime na sua proeza!

Parabéns, poeta!

Rodrigo Selback disse...

Parabéns é dificil hoje em dia fazer poesia
Vim agradecer pelo comentário no meu blog (www.blogdoselback.blogspot.com) no post sobre o Bernardinho. Essa semana escrevi sobre os livros 1001 Filmes para Ver Antes de Morrer e 1001 Livros Para Ler Antes de Morrer caso te interesse o assunto sua visita será muito bem vinda.
Até logo

Eles