terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

já perdi a noção de dias e horas.

pensei nesta madrugada nas duvidas,
nas dúvidas que são cruéis,
pensei com a música,
também com as luzes e com as fantasias,
pensei no psicodélico,
e no não- psicodélico,
pensei nas razões, e todo o
sentimentalismo que foi embora antes de anoitecer.

a minha felicidade é poder acordar no dia seguinte,
sabendo que poderei repetir tudo
ainda nessa noite,
encontrar e desencontrar minha alma,
e quem sabe, até pedir um copo de café
para o sujeito mais desconhecido.

3 comentários:

Liv. disse...

gostei, mas acho que está incompleto.

André :) disse...

Li alguns dos seus trabalhos e gostei, você escreve mto bem, parabens! =)

Arlequim disse...

Pedir pra desconhecido, tudo bem, mas café, não.
HAUIHAIUAHAIUHUIAH
Não gosto!
rs
Lindo texto, querido.
Adorei o cabeçalho.
Beijos

Eles