terça-feira, 20 de abril de 2010

utopia.

E meu maior desejo naquela manhã (nesta) nem tão fria de abril, era ter sua calça branca junto a minha calça suja. Ah, como eu queria ser feliz assim nas viagens matinais. Distribuiria rosas.



mas é só uma utopia.

5 comentários:

Raí A. Freire disse...

Eu ainda fico besta cada vez que venho aqui. Bons textos, escreves bem, por isso, cá entre nós blogueiros: http://meucafegelado.blogspot.com/2010/04/premio-dardos.html
Sucesso.

Amanda disse...

O desejar, o ansiar.
Sempre é assim quando nos pegamos em meio a devaneios na fé constante de ter ali aquela pessoa querida.
Entregar-se ao desespero não a traz, então fechamos os olhos e deixamos o querer nos apossar.
Quem sabe faz mais sentido...

Menino Poeta disse...

são pequenas coisas q nos arranca um sorriso do rosto uma roupa suja colada na nossa rsrsrs
um perfume que nos traz um sonho... enfim showowowwwo demais seu blog..

Fernanda Zanol. disse...

ah, as utopias... *--*
não vivo sem elas.

bjooo ;*

Celso Andrade disse...

Utopia, quem consegue viver sem...

bela tuas palavras,

parabéns pelo blog

Abraço

Eles