domingo, 28 de fevereiro de 2010

#

meu céu agora sorri,
e flutua.
meu corpo se reconhece,
se modifica e todos sentem tal mutação.
até eles.

só queria gritar,
mostrar e desabafar
para aqueles que tanto me amam;
mas que não sei,
não me entendem. (ou me entendem)

meu quintal está incrivelmente molhado,
dessa chuva que vale à ouro,
deste sentimento único e quilométrico.
essa água é de batismo, é minha;
essa chuva me pertence. (Nossa)

2 comentários:

Fe disse...

"só queria gritar,
mostrar e desabafar
para aqueles que tanto me amam;
mas que não sei,
não me entendem. (ou me entendem)"

Eu tbm queria. Mas quem sabe um dia eles nos entendam.... bjooo *---*

Darlan disse...

Doce, sutil, sensível. Mas maduro. Belas palavras, cara.

Eles