segunda-feira, 21 de setembro de 2009

sentado, sem saber o que fazer.

estou sem ar.
você o roubou.

roubou como se rouba no truco,
como se rouba na tv.

e ainda se fosse só meu ar.
mas roubaste minha alma.

minha alma que era,
perdida,
estragada,
psicodélica,
estranha.

qual a fórmula do amor?
conhecer- te?
amar- te?
amar- te sem conhecer- te?

Por favor,
não há lugar para faca em meu peito,
ou você me ama ou morre.

Um comentário:

Eles