sexta-feira, 3 de julho de 2009

Mais de "O Contador de Histórias"


"O Contador de Histórias" é baseado na vida real do mineiro Roberto Carlos Ramos, o caçula entre dez irmãos. Roberto desde cedo demostra um talento especial para histórias, transformando suas próprias experiências em fábulas cativantes.


Logo quando tinha 6 anos, o menino cheio de imaginação e esperanças é deixado pela mãe em uma entidade de caridade recém criada pelo governo (FEBEM). Ela pensava, assim, estar garantindo o futuro de seu filho. Só que a realidade na entidade era muito diferente da exibida nos comerciais de TV, e devagar o mineiro vai perdendo a esperança.

Aos 13 anos, após diversas fugas sem êxito, ele é classificado como “Irrecuperável” pela direção da entidade.

Mas tem sua vida transformada pelo amor e dedicação de uma professora francesa: Margherit. Mais do que uma história de superação, o filme mostra como o poder do afeto pode ser transformador na vida de uma pessoa.


Roberto Carlos Ramos hoje é considerado um dos maiores contadores de história do mundo.

Um filme que faz você rir e se emocionar com uma história de vida real.


Estréia prevista - 7 de Agosto.
-

Bom, agora eu vou colocar um toque pessoal; o filme é belíssimo do começo ao fim, participei da Pré- Estréia de São Paulo, e me encantei realmente com o filme, e concerteza na estréia dia 7 de agosto estarei por lá.

Este é um filme que vai emocionar qualquer um, pois além de uma história do início ao fim real, é uma história de amor, afeto, que encanta e prende qualquer um à aquela história de vida. O afeto por uma pedagoga totalmente estranha, muda completamente o rumo de uma criança que tinha sua vida rotulada de irrecuperável. Mas não pense que foi um afeto de imediato, uma luta de uma mulher para levar aquela criança um futuro diferente do que qualquer um esperava.

Uma atuação incrível de Maria de Medeiros, aquela de Pulp Fiction e outros milahres de filme, e de Paulinho Mendes, que faz Roberto Carlos aos treze anos.

Este filme vai te fazer rir, se emocionar, ficar indignado e até chorar. Um filme, uma história, uma narrativa que vale muito a pena conhecer e apreciar, porque quem disse que o cinema nacional não é bom?

11 comentários:

Mandy disse...

ah, eu ja ouvi falar...
vi o trailer, parece ser muito bom...

7 de agosto né?
vou estar lá!
;D

PanPum Flûor disse...

Cara muito bom!

achei super interessante,
se sair aqui na minha cidade, vou conferir.

muito legal cinema brasileiro cresecendo!

Diego disse...

parece ser um ótimo filme.
e ainda com Maria Medeiros!
dia 7 estarei lá!

Bruna Bo disse...

Esse ano é sem dúvida o ano que eu mais assisti filme nacional. E esse eu não posso perder, parece ótimo!

Parabéns pelo texto, Ge, está cada dia melhor no que você faz.

Vini e Carol disse...

Já ouvi falar e me disseram que vai ser muito bom esse filme.
Geralmente filmes nacionais bons ou é de drama ou de favelas rs.
Enfim, ótima dica.

Abraços.

Rogerio disse...

o filme parace ser interresante...a storia e boa
envolvente...

Breno disse...

Será certamente mais um filme nacional premiado.

Megumi ~ disse...

Já ouvi falar e me interessei pela história. Espero que seja bom sim... sinceramente, não gosto muito de cinema nacional.. mas também não acho que todos filmes nacionais sejam ruins. Tem vários que são muito bons, também!

Marton Olympio disse...

Pois é.
Mas esta máxima, GRAÇAS A DEUS, esta mudando.
Estamos tendo diversos blockbusters nacionais.
É o cinema que fala nossa lingua se reaproximando de seu público.
Falço isso com interesse prórpio de cineasta que sou :)

E se quiser, apareça:

http://martonolympio.blogspot.com/

:)

Fe disse...

selinho pra ti =))

bjo.

'Ariane .( lla Belle )' disse...

Eu já ouvi falar, eu quero ver *-*

BOOONITOOO seu blog

Beijos

Eles