sábado, 2 de maio de 2009

retrato entreaberto

Estou suspenso em meu quarto, olho pra baixo; vejo livros, dvds, alguns cds e uma vida jogada. Não existe mais vida, ou até exista, de uma perdição. Localizo algumas cartas, uns escritos; como fui capaz de me perder assim, preferia sorrir com uma "stand up comedy" minha vida toda (mas querido, é caro demais, e tarde demais, e as noites foram feitas para durmir como seus pais disseram). "As noites foram feitas para durmir", e porque ninguém dorme? Existem até aqueles que morrem de insônia, depressão, ou até opressão e repressão. Sinto, e logo vejo meu espelho; mas nada reflete nele, deve estar realmente tudo errado, aqui e do outro lado. Fico suspenso por mais algumas horas, ou até dias, porém agora estou nú. Me estranho.

4 comentários:

Toninho disse...

no tempo em q estivemos suspensos e volúveis à auto-filosofias do nosso passado, seremos incapazes de nos tornar otimistas em relação ao nosso futuro.

...nem sei se teve mto a ver, mas foi oq me veio a mente depois de ter liido o seu texto. Parabéns !

Ah! Visiata o meu tbm pra comentar sobre um tema mais q atual: A Gripe Suína...

flw, abraços !

www.tonblogando.blogspot.com

Bruna Bo disse...

A noite é bonita demais pra gente dormir. Prefiro viver no escuro e dormir durante o dia. (:

Wagner Nogueira disse...

Caraa... curti muito o blog.. e obrigado por ter postado no meu que está meio desatualizado...
estou precisando fazer um blog em conjunto com outras pessoas...pra ficar mais suave

grande abraço

www.pontodevistasp.blogspot.com

Arlequim disse...

(mas querido, é caro demais, e tarde demais, e as noites foram feitas para durmir como seus pais disseram)
NUNCA entendi isso :/
Adoooreo o texto, sempre adoro aqui.
e Adorei a musica do Arnaldo Antunes.
Beijão

Eles