sábado, 3 de janeiro de 2009

22:37, memoriando.

Foi como o livro que li,
e eu nunca imaginava, que a dois anos eu sentava próximo
e que poderia rever, e rir.

Foi muito bom, mas foi
como um sonho bom, onde as telenovelas acabavam bem,
onde eu ria, e tomava café, e
ouvia muita música.

No sonho eu amei,
me apaixonei,
sinceramente é um sonho que quero reptir.

Quando se fala em diversão, falava disso:
queimar minhas horas-vida,
onde o silêncio era até conforto, e
sentimento preso.

Hoje quero durmir apenas, e ver
mais um filme do Louis.

5 comentários:

Bruna Bo disse...

Eu fico tão calma depois de ler os seus poemas. Isso é bom, né? HAHAHAHHAHA

Beijo Ge, vai ver o Louis, vai! ;)

:*

Pablo disse...

Gostei do texto, muito calmante, ideal para pessoas que vivem agitadas lerem !!!

Aproveite, venha descansar sob a sombra da amendoeira
http://sombradaamendoeira.blogspot.com/

Celso Pereira Neris Junior disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Arlequim disse...

É tão pleno aqui, eu sempre gosto tanto.
Tanto que nem sei o que dizer.
Só sei que isso é bom, muito bom.
Beijos ;)

Colombina* disse...

hoje eu queria ir ao cinema e ver "a fronteira da alvorada".

Eles