terça-feira, 2 de dezembro de 2008

18 para dezoito.

E procuro entender, ensaiar, me preparar, mas enquanto nada aconetce e a preguiça do dia - a -dia continua em mim, vou apenas comemorar a insaniedade das pessoas alheias, e a minha também.

Pecadora- 3na Massa:

não consigo me controlar
tenho um demônio na carne e no corpo
sonho acordada na escuridão da minha cela
utilizo os dedos
pra provocar sensações proibidas
não sei explicar como isso acontece
eu sinto um formigamento percorrer o meu corpo
e algo se desprende, e caminha em direção a você.
-
Ouça.

2 comentários:

juliana disse...

gosto de jeito que você escreve...
beijos

Arlequim disse...

Quando o corpo quer, às vezes a alma entende. rs
gosto do jeito que você escreve...[2]

Beijos

Eles