domingo, 27 de dezembro de 2009

elliott na mente

Verões e verões se passam,
algumas coisas caem a mudar
seja comportamento ou seu porte físico.
(ou não)

Agora um ano se aproxima do fim,
e o que mudou? - e o que não mu_dou?
há muita coisa trasnformada,
muitos sentimentos caídos,
e vontades mutiladas.

Meu café não mudou,
meu corpo: talvez
meus sentimentos: nem se moveu.

Quero água de se beber,
quero beijo de se beijar,
quero corpo de se tocar,
quero em demasia e isso me estraga.

Meus pés soltam tinta,
me desfaço para refazer, talvez, um novo.
um novo de algo que nem nasceu,
que nem encontrou o caminho da vagina.

2 comentários:

ela. disse...

Tem como adjetivar o bonito, se bonito já é!?
gostei muito.
=)

Arlequim disse...

meus sentimentos nascem caídos. e, cá entre nós, o novo é novo por si só, não tem pretensão de mudar coisa alguma (e não muda).
beijos

Eles