segunda-feira, 19 de outubro de 2009

#

perdido na esquina de meu próprio corpo,
encharcado de meu próprio suor,
bêbado do meu próprio sangue.

meu corpo joga na cara,
meu corpo grita meu medo,
e meu rosto inventa uma fuga e outra fuga;
o relógio adianta que é muito cedo.
não vou gastar minhas lágrimas de dor,
nem as de alegria;
sonhos são apenas sonhos;
- e paixão já não me pertence.

não sei o que a mim pertence.

Um comentário:

Bruna Bianconi disse...

e quem nunca se sentiu assim, mas é necessário se perder pra se encontrar.
não desista dos sonhos nem da paixão.

Eles