segunda-feira, 6 de abril de 2009

faculdade. (09:35)

café, livros, questionamentos.
foi esta a rotina de minhas manhãs,
não que ainda seja diferente,
eu penso na promiscuidade humana.
Até que ponto?
não sei mais o que vale ganhar,
e o que perder,
o que vale lutar, e o que deixar.
Minhas contradições. Podem ser ridículas,
compreendo.

sei sempre o que dizer,
o que fazer, e como
me comportar,
sei usar palavras certas,
utilizo de minhas armas para provocar,
e induzir aos sentimentos mais secretos.
Como sou cruel meu Deus.

2 comentários:

Flor disse...

crueldade é não usar essas armas para sobreviver,belo post.=)

Arlequim disse...

Crueldade nada; liberdade. ;)

Eles